Brasil, SP, , , |

Ajude a FCCC a combater os fenômenos do Sul e Sudeste. Para ajudar nas operações da Fundação nesses locais, você pode colaborar de duas formas:

CLIMA

O Globo

Vento e chuva prejudicam treinos e leva prefeito a recorrer a médium

Rio de Janeiro, 11 de julho de 2007

A frente fria que atingiu nesta quarta-feira a cidade, trazendo ventos de até 76km/h de manhã e temporal à tarde, e dificultando o treinamento de atletas e causando estragos em instalações do Pan. A chuva também prejudicou o ensaio geral da cerimônia de abertura no Maracanã e adiou para hoje o teste do telão de água na Lagoa. Preocupado com o mau tempo, o prefeito Cesar Maia decidiu recorrer aos serviços da Fundação Cacique Cobra Coral, que diz controlar o clima.

De todos os estragos causados, um deles deixou o prefeito e boa parte de seu secretariado em situação embaraçosa, justamente durante a inauguração do velódromo. Às 18h20m, apenas cinco minutos após a chegada de Cesar, uma calha cedeu sobre a sala de locução e controle do placar e do telão eletrônico, montada sem cobertura. A cachoeira que se formou molhou três computadores, cinco monitores, uma ilha de edição, um televisor, microfones e estabilizadores. Todos os equipamentos eram alugados da empresa Eletromídia e o prejuízo, de acordo com técnicos, pode chegar a R$ 20 mil.

— É apenas um detalhe e amanhã faremos os ajustes — disse o prefeito, tentando não transparecer preocupação com os efeitos da frente fria durante o Pan. — Temporais e ventanias não são comuns no inverno e acredito que isso não vá atrapalhar os Jogos.

Imprensa proibida de mostrar estragos do vento
A chuva também levou os organizadores a interromperem por vários momentos o ensaio geral da festa de abertura. Já a ventania da manhã, que derrubou grades de ferro e a lona de proteção da arquibancada na Cidade do Rock, deixou inconsolável o chefe de delegação do beisebol brasileiro, Ricardo Igushi. O jogo-treino da tarde, contra os venezuelanos, não chegou a ser cancelado porque o campo não sofreu danos, mas a imprensa foi proibida de entrar para não mostrar os estragos de perto.

— É difícil o beisebol ter uma exposição na mídia. Quando a gente tem a chance, acontece um negócio desse. A natureza está trabalhando contra nós — reclamou.

De manhã, o treino das seleções de Cuba e da República Dominicana de beisebol teve de ser interrompido por causa do vendaval.

É a segunda vez que o prefeito recorre à Fundação Cacique Cobra Coral para o Pan. A primeira foi em fevereiro, quando a chuva persistente ameaçava a conclusão das obras. Coincidência ou não, após o pedido seguiu-se uma longa estiagem.

— A chuva não vai apagar a tocha do Pan. O pedido do prefeito foi para a cerimônia de abertura, mas, conforme as necessidades, poderá ser estendida — disse Osmar Santos, assessor da médium Adelaide Scritori, que estava em Buenos Aires e pegou um jatinho para o Rio.

Compartilhar: