Brasil, SP, , , |

Ajude a FCCC a combater os fenômenos do Sul e Sudeste. Para ajudar nas operações da Fundação nesses locais, você pode colaborar de duas formas:

Artigos

Informe FCCC

Depoimento do prefeito do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro, 29 de dezembro de 2008

1. A Prefeitura do Rio nunca pagou um centavo à Fundação Cacique Cobra Coral. Mas sempre manteve relações de respeito e de reconhecimento técnico. É bem verdade que um quadro do Cacique Cobra Coral sempre esteve na sala de almoço do prefeito.

2. Ao ler a coluna Gente Boa de domingo quando o futuro secretário de obras desprezou e fez pouco do Cacique Cobra Coral, este Ex-Blog confessa sua enorme preocupação com este verão.

3. Há oito anos que as chuvas no Rio podem até gerar alagamentos, mas nunca mais ocorreram cenas e imagens de rios caudalosos e barcos improvisados pelas ruas e carros boiando e gente morrendo e famílias desalojadas, como vimos nestes anos em centenas de cidades brasileiras. E apenas poucas vezes houve problemas com encosta, mas sem um morador perto e sem precisar de obras de contenção: apenas limpeza.

4. Uma onde não há moradias, na Grota Funda. Outra no baixo da Niemeyer com limpeza apenas. Outra na Grajaú-Jacarepaguá, também com ação de limpeza apenas. E finalmente no Rebouças na parte reflorestada por vazamento de encanamento da Cedae, que exigiu obra pelas razões, que deveriam ter sido pagas pela Cedae. Não havia nem uma casa no local, como se viu.

5. Conselho ao secretário. Na mesma coluna, no mesmo local, peça desculpas pelo desprezo ao Cacique Cobra Coral. Se ocorrer algo muito forte neste verão, não ponha culpa no governo anterior, mas em suas imprudentes declarações. O prefeito, quando ex, levará com ele o quadro do Cacique Cobra Coral. Com todo o carinho e gratidão

Compartilhar: