Brasil, SP, , , |

Ajude a FCCC a combater os fenômenos do Sul e Sudeste. Para ajudar nas operações da Fundação nesses locais, você pode colaborar de duas formas:

Artigos

Jornal da Tarde

A fé que move nuvens

22 de julho de 2008
A fé que move nuvens
FOTO ARQUIVO PESSOAL

Roberto Medina fala abertamente, e sem constrangimentos, que um de seus parceiros no sucesso do festival Rock in Rio é a entidade espiritual Cacique Cobra Coral, que se diz capaz de controlar o clima do planeta. Seu último trabalho a serviço de Medina foi no início deste mês, durante o Rock in Rio Madrid. No dia do evento, a previsão para a capital da Espanha era de tempo chuvoso. “Nós desviamos a chuva, então, para a região da Catalunha, que estava enfrentando um período de seca”, garante Adelaide Scritori, médium que diz receber o espírito do Cacique.

A fama mundial de Adelaide começou em 1987, na Inglaterra, durante o governo de Margaret Thatcher, que ficou no poder entre 1979 e 1990. Segundo a moça, que não revela a idade, o cacique que incorpora em seu corpo elevou em 29 graus a temperatura de Londres, de -30ºC para -1ºC. A façanha rendeu uma curiosa matéria no periódico inglês The Guardian sobre a “brasileira mágica que ajudou a Inglaterra”.Para conceder uma entrevista ao JT, Adelaide conta que teve de pedir autorização ao espírito – que, no passado, diz ela, pertenceu a Galileu Galilei e Abraham Lincoln. A resposta positiva veio seguida de uma mensagem endereçada ao governo brasileiro sobre as “chuvas irregulares que poderão comprometer a safra do feijão e pesar na inflação.”

O dom para a mediunidade, segundo Adelaide, está no sangue. “Meu pai, Ângelo Scritori, que morreu em 2002, aos 104 anos, era médium.” Seus filhos adolescentes também seguem pelo mesmo caminho, diz a matriarca.
Adelaide conta que, no dia em que nasceu, uma forte geada castigava a plantação da família no norte do Paraná. Logo em seguida, seu pai teria recebido o espírito do Padre Cícero, que afirmou que a menina teria dons para se comunicar com uma entidade capaz de controlar o tempo. Foi ainda na infância, em um centro espírita, que Adelaide teria entrado em contato pela primeira vez com o Cacique Cobra Coral.

Hoje, o trabalho que desenvolve tem até respaldo do poder público. Sua Fundação Cacique Cobra Coral tem parcerias com as prefeituras do Rio e São Paulo. “São convênios operacionais de assistência, sem ônus, publicados no Diário Oficial”, explica ela. No Rio, um de seus trabalhos foi nos jogos Panamericanos. Em São Paulo, ela diz ter conseguido evitar que chuvas castigassem a Cidade durante a visita do Papa.

Até Saddam Hussein já foi alvo dos trabalhos da médium. Pouco antes da Guerra do Golfo, em 1990, ela enviou uma carta ao ditador, pedindo que retirasse as tropas do Kuwait e que se comprometesse a não invadir a Arábia Saudita. Em contrapartida, ela enviaria chuvas para conter a seca no deserto iraquiano. O ditador desdenhou do pedido e respondeu em telex enviado à embaixada brasileira que a Cacique estava, sem trocadilhos, perdendo seu tempo. Adelaide diz ter enviado chuvas à região mesmo assim – e a guerra atrasou alguns dias para começar justamente por causa da tempestade.

Por FELIPE CRUZ
Link da materia: Jornal da Tarde: 22 de Julho de 2008

Compartilhar: