Brasil, SP, , , |

Ajude a FCCC a combater os fenômenos do Sul e Sudeste. Para ajudar nas operações da Fundação nesses locais, você pode colaborar de duas formas:

Artigos, Clima no Mundo, INTERNACIONAL

Blog do Marcelo Tas - CQC

Olimpíadas 2012 – Londres

Cacique Cobra Coral: Medalha de Ouro na Abertura

28 de julho de 2012
Olimpíadas 2012 – Londres
Foto/Divulgação Google

Não é novidade para alguns a atuação da Fundação Cacique Cobra Coral, fundada pela médium brasileira Adelaide Scritori, na prevenção de chuvas e tempestades durante eventos como Carnaval, nas edições do Rock in Rio pela Europa, na visita ao Brasil de Barack Obama ou a recente edição da Formula Indy, em São Paulo.
Este blog conversou com Osmar Santos, marido de Adelaide e porta-voz da Fundação, sobre a notícia de que eles teriam vindo a Londres, a convite da organização da Olimpíada, para travar um duelo com o tradicional mau tempo da capital britânica na cerimônia de abertura.

Por telefone, da sala de embarque de Heathrow, de onde retornou esta noite para São Paulo, Osmar confirmou e deu detalhes da “operação”, como ele mesmo denomina a atuação do espírito do Cacique. Por conta da instabilidade meteorológica na ilha da Rainha, ambos chegaram å Londres com antecedência- no dia 7 de Julho- para iniciar os trabalhos.


Durante a o dia de ontem, na cerimônia de abertura, Adelaide ficou em Dublin, na Irlanda, de onde garantiu que as ondas de pressão que entravam pelo Norte da ilha fossem desviadas para a Espanha, com a intenção de abrandar a seca daquela região no momento. Enquanto isso, de dentro do estádio, Osmar enviava informações em tempo real da situação em Londres.
Na cerimônia de ontem, ocorreram alguns pinguinhos de chuva antes do início e nenhuma mísera gota durante as mais de três horas do espetáculo dirigido por Daniel Boyle, que teve cenas que teriam sido bem complicadas de se realizar na chuva como o salto de paraquedas da Rainha (interpretada por um dublê, evidentemente) de um helicóptero que sobrevoava o estádio.

Para quem quiser saber, Osmar garante bom tempo- sem grandes chuvas prolongadas- até o final da Olimpíada. Para isso, ele e sua esposa voltam à capital britânica antes da cerimônia de encerramento. A Fundação não recebe dinheiro pela atuação do Cacique, mas exige contra partidas ambientais das instituições que colabora.

Quanto a fenômenos desconhecidos da ciência dos homens, este blogueiro segue rigorosamente o  ditado espanhol: “No creo en brujas, pero que las hay, las hay”. A Rainha deveria dar uma medalha de ouro para o Cacique!

Compartilhar: